segunda-feira, 31 de março de 2014

Ficamos assim:

 Quem quer usar as redes sociais como diários, beleza. Agora, os outros que acham isso um saco não leia, bloqueie e delete.

processo

Não sou contra remédios, mas não são a solução final. A mudança de comportamento, sim. Agora, servem de muita ajuda para este processo.

sábado, 29 de março de 2014

religiosidade

Às vezes me sinto religioso, pois encontro o sagrado em tudo. Até na luz do sol que atravessa as folhas das árvores.

sono

O sono vem a galope e atropela o último pensamento que atravessa minha mente.

respostas

Perguntas sem repostas tornam o mundo mais interessante. Já pensou que chatice se todas as perguntas tivessem respostas?

ainda mais

Qual o verdadeiro sentido de viver? Essa pergunta me faz desejar viver ainda mais.

mistério

Hoje estou transbordando mistério.

quarta-feira, 26 de março de 2014

sábado, 22 de março de 2014

Não entendo...

Muitas vezes me equívoco, mas sinto medo dessas pessoas que perdem a linha quando assistem um jogo de futebol, jogam uma pelada ou baralho. Parece que é o final dos tempos, fora os xingamentos e até agressões físicas e verbais. Até entendo quando uma pessoa é atleta profissional e fica estressada para ter um bom resultado, mas quando só é lazer, acho tão sem nexo. Ou há algo por trás, talvez um sonho perdido ou uma coisa mal resolvido no passado.

flerte

Flertar não significa, muitas vezes, o desejo sexual por uma pessoa. Pode ser também um jeito de se manifestar poder ou massagear o ego.

segunda-feira, 10 de março de 2014

CAMADAS E OLHARES


Nas várias camadas ou olhares da realidade, vencer significa perder e perder, vencer. Herói é vilão e vice-versa. Principalmente, no mundo interpretado dos Homens.

domingo, 9 de março de 2014

aparências e preconceito

Não sei se vou ser claro, mas acho que não se pode confundir pobreza com esculacho. Encontrei muitas pessoas de origem simples que possuem um núcleo familiar e são trabalhadoras, enquanto gente de classe média vivendo em um esculacho danado. Por isso, tenho certo preconceito com atitudes e não com a condição social de uma pessoa. Não digo que estou certo, pois preconceito é um atraso de vida, até porque as aparências enganam. Precisa-se enxergar a essência.

quinta-feira, 6 de março de 2014

bomba

Sentimentos mal resolvidos, conflitantes e incubados são combustíveis para uma bomba! Quando penso que existem várias bombas ambulantes por aí, fico morrendo de medo.

Confiar no outro e em si mesmo é tão difícil. Precisa ter muita fé.

quarta-feira, 5 de março de 2014

ideia recorrente

Falei sobre isso, mas é um pensamento recorrente. É que, muitas vezes, podemos nos tornar nossos próprios inimigos. Logo, lembro-me da imagem das mariposas que se sentem atraídas pela lâmpada acesa e ficam voando em círculos e acabam fritas no bulbo quente. O pior é que nem temos a consciência disso, tornando ainda mais indefesos contra nós mesmos.

Reeditando...

Podemos ser nossos próprios editores de nossas redes sociais, mas não é por isso que podemos colocar o que quiser. A ética e o bom senso não só caem bem aos jornalistas e aos comunicadores, mas a todos nós.

Neura?

 Em plena madrugada de quarta-feira de cinzas, alguém votou negativo nos meus vídeos que publico YouTube, desconfio que seja gente conhecida. Sinto cheiro de traição. Um roteirista desses sites de humor poderiam fazer uma esquete sobre uma pessoa neurótica que imagina ser traída por um suposto conhecido, que esteja dando vários dislike em seus vídeos ou vlogs. Chega! Vou dormir e sonhar com os passarinhos. Estou confuso e quando acontece isto, torno-me estrangeiro de mim. Obs: se o Facebook tivesse a opção dislike, eu seria o usuário menos impopular de todo o face.

terça-feira, 4 de março de 2014

todos nós

Podemos ser nossos próprios editores de nossas redes sociais, mas não é por isso que podemos colocar o que quiser. A ética e o bom senso não só caem bem aos jornalistas e aos comunicadores, mas a todos nós.

segunda-feira, 3 de março de 2014

NÃO POSSO

NÃO POSSO
Tentando ser mais objetivo, às vezes, escrevo um texto que o leitor pode entender de outro jeito, devido às palavras truncadas: 

Não posso ser dependente de curtidas no facebook, isso é muita carência. Ninguém tem obrigação de me curtir e achar o que escrevo é uma coisa especial e maravilhosa. Sai de meu corpo que ele não lhe pertence, pessoa carente de curtidas e que toda hora vai às redes sociais, para ver se deram like no que acabou de publicar!!!!!!!!! Isso é muito deprimente e obsessivo!!!! Preciso ficar na minha primeira intenção de escrever por aqui: De treinar minha escrita com a finalidade de tornar mais clara a exposição das minhas ideias.