sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Foco


Ultimamente, ouço várias vezes esta palavra. Até concordo em focar, pois a vida é diversa e ninguém consegue assimilar tanta coisa ao mesmo tempo.
Viver sem foco é como um barco à deriva.
Porém, o que tenho receio é as pessoas confundirem focar em ser obcecado e obsessivo, levando a uma patologia ou uma insensibilidade em relação aos outros.
Em muitas ocasiões, precisa-se desfocar para curtir as coisas simples da vida, as quais são fundamentais para viver.
O que acabei de dizer pode ser clichê, mas, é uma verdade verdadeira.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

"Estou aqui e ninguém me tira."

Na segunda-feira, caminhava e parei de repente para ver uma coisa. Uma senhora andou com passos rápidos na minha direção, não desviou um centímetro.

Resolvi sair, não custava nada. Mas, este episódio me fez pensar sobre o que ouvi uma vez: " Quando se envelhece, a gente se torna invisível.". De repente, ela queria impor seu espaço. "Estou aqui e ninguém me tira."

Comecei a admirá-la, pois  ainda luta por seu lugar no mundo. É uma guerreira por viver em um país que nunca tratou bem os idosos. Inclusive, os velhos pobres.

Tomara que eu chegue com esta disposição, mesmo que os jovens e o poder poder público NÃO me enxerguem.

domingo, 30 de julho de 2017

Ordem do discurso


Da onde tirou isso? 
Sabe o que significa? 
Leu quantos livros ou autores? 
Não tem vergonha de dizer asneiras e ainda com erros de Português? 
Por que não estuda primeiro?

É um fato, sexo é gostoso

Mas, uma foda inconsequente gera pais que abandonam, abortos, mães solteiras sobrecarregadas e julgadas o tempo inteiro, crianças largadas e doenças que se espalham com bastante rapidez. 

 Sexo não é um simples ato como chupar um sorvete, há consequências para vida inteira. Segundos de gozo vale mais que os anos de dificuldades? Não é para se ter medo dele, pelo contrário, parecia-o com moderação, não confundindo libertinagem com liberdade.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Ser uma pessoa de bem não significa somente não roubar ou nem matar...


"A consciência é o melhor livro de moral e o que menos se consulta."
Blaise Pascal


Outro dia, assisti ao ID e passava um programa, que trás notícias sobre crimes de internet.

No caso que vi, um rapaz se envolveu emocionalmente com uma menina pela Internet. Falavam-se sempre, mas, quando iam se encontrar, ela o evitava. Tinha até um ex-namorado que a perseguia e enviava mensagens ameaçadoras para ele.Com o tempo, o ex saiu de cena por causa do irmão dela.

O tempo passou, ela sempre desmarcando com ele. Como o rapaz tinha problemas emocionais, não aguentou a pressão da desilusão e usou drogas até ter overdose.

Quando a mãe soube de sua morte, ligou para garota para comunicar o óbito. Aí, a senhora começou a receber mensagens da suposta mãe da menina que dizia que a filha tinha morrido de overdose. Os policiais que deram a notícia à mãe do rapaz desconfiaram. Depois de investigarem,  descobriram que era tudo mentira.


Na verdade, era fake de uma garota que fantasiou histórias mirabolantes, para iludir o rapaz. A moça foi processada e teve uma pena leve por falsidade, nem ficou presa.

A questão é, ela não  matou o rapaz diretamente, mas, ficou brincando com seus sentimentos. Mesmo não sendo uma assassina, provocou danos. Por isso, precisa-se refletir como agimos com os outros e como sempre ouvi dizer: " Coração é terra que ninguém pisa.".

Ser uma pessoa de bem não significa somente não roubar ou nem matar. Isto é básico, faz mais do que obrigação. É necessário buscar a empatia e a ética para não prejudicar ninguém.

sábado, 24 de junho de 2017

NÃO SÃO...

Todos os mulçumanos, terroristas
Todos os pastores, charlatões
Todos os políticos, corruptos
Todos os gays, promíscuos
Todas as mães solteiras, putas
Todas as feministas, com sovacos peludos
Todas as lésbicas, feministas
Todos os ricos, de direita
Todos os pobres, de esquerda
Todos que ainda moram com os pais, retardados
Todos que saíram de casa muito cedo, sem vínculo familiar
Todos que veem pornografia, tarados.
Todos os negros, vítimas
Todos os brancos, vilões
Todos os índios, inocentes
Não tem como rotular a natureza humana. Está além dos gêneros, grupos sociais e políticos.

domingo, 18 de junho de 2017

Além

Lutar pelos direitos civis é muito importante. Quantas conquistas sociais e individuais foram conquistadas ao longo do tempo?  Mas, o que se deve ter cuidado, é com o maniqueísmo.
A natureza humana é além dos gêneros, grupos sociais e políticos.  


quinta-feira, 15 de junho de 2017

Não aguento quando ouço este tipo de coisa

" Não tem trabalho, vai arrumar uma faxina para fazer."
Esta ideia demonstra como muitos não valorizam ou desconhecem o trabalho da faxina, que requer sabedoria para fazer uma boa limpeza. 
"Faxinar" não é só passar pano, precisa conhecer os produtos certos e dedicação. 
Além, de ter um olhar profissional de que está limpando a casa dos outros, não a sua. Requer mais cuidados.
Uma excelente faxineira não " embroma", mexe os móveis para tirar as poeiras e esfrega todos os recantos de uma casa. Não varre a sujeira para debaixo do tapete, como muitos fazem quando estão "arrumando" a própria casa.
Enfim, vamos prestar mais a atenção no que falamos.

FRAQUEZA DE CARÁTER E MAU-CARATISMO

Acabei de assistir a um filme feito para televisão que me fez pensar sobre a traição conjugal e quando é uma fraqueza de caráter ou mau-caratismo. Na história do filme... O cara( um músico bonitão e fracassado) gosta de uma moça e se envolve com ela quando a esposa estava no hospício. Simplesmente aconteceu, ele deveria estar carente ou a questão de pele falou mais alto. Todos nós somos seres humanos e a carne é fraca. Além, como disse Jesus Cristo: "Quem nunca pecou que atire a primeira pedra".

 Agora, ele fazer uma história mirabolante para colocar a amante na casa, dizendo que era uma filha dele, forjar um DNA falso, sabotar o trabalho da esposa para ela ficar louca e voltar ao hospício. Planejar ficar com a casa, além do dinheiro dela. Para completar, depois de tudo revelado, o marido faz biquinho e diz que a mulher nunca o apoiou e a sua música. Entretanto, a esposa fez de tudo por ele e hipotecou a casa duas vezes, com a finalidade de acabar o álbum do "artista incompreendido". O cara foi um psicopata, manipulou todo mundo para conseguir seus objetivos.

 Enfim, se ele só se envolvesse com a jovem e se separasse da mulher, não seria um canalha. Ninguém é o brigado a ficar com ninguém. Mas, desenvolver um plano perverso para prejudicar a esposa que só o ajudou, chega ser de uma maldade bizarra que me dá muito medo.

Não ocupamos o mesmo espaço

Eu sempre estou pensando sobre isto, mas, é que me intriga como a gente cada vez mais está se embrutecendo e perdendo a noção de espaço. 
Por exemplo, numa passarela do BRT, há uma escada e as pessoas não se organizam para fazer uma fila para subir e a outra para descer. Logo, vira um caos. O mesmo acontece nos veículos públicos, não há um entendimento de que dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço. Quando a porta se abre, um lado é para quem deseja entrar e o outro, para sair.
Até entendo a pressa das pessoas, vive-se num mundo agitado mesmo. Porém, se cada um agir de uma maneira exclusivista e não distinguir os espaços públicos e dos privados, a qualidade de vida piorará bastante. 
Lógico que nunca existiu um planejamento bacana para o transporte público, devido às decisões políticas equivocadas no passado. Mas, podemos ter uma consciência de cidadania para que as nossas viagens não sejam tão truculentas ou até violentas.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Excesso de zelo?

Bem, vamos lá. Talvez, seja excesso de zelo, mas, quando vi o cara com uma camisa escrita mais ou menos assim("Predador...Jiu-jitsu"), achei estranho. Por que escolher a palavra predador e não vencedor ou lutador? Ser predador é caçar e exterminar o outro para se alimentar. Agora, uma coisa é matar para comer, outra, transformar o ato predatório em ideologia de supremacia. Não estou jugando os lutadores profissionais, porém, o que me assusta é a glorificação da violência e achar normal o homem ser predador da sua própria espécie. A arte marcial genuína não só transmite técnicas de luta, mas valores de respeitar as pessoas e seus oponentes. Diferente, de estimular a violência predatória.


quarta-feira, 3 de maio de 2017

pensar sozinho

Assim, viver em um mundo que a felicidade é uma obrigação e todos adoram simular uma vida perfeita, a frustração​ aumenta e a depressão, inclusive.

Não estou querendo generalizar, as causas de depressão são diversas, mas, precisa-se entender que a vida é feita de momentos felizes e tristes.


Há dias que você acorda querendo abraçar todo mundo e, em outros, metralhar todos. Nada é perfeito e cem por cento planejado, existem cagalhudos no meio do caminho que se precisa desviar ou limpar para não se sujar.


Viver não é só simular, mas aceitar o melhor e o pior que ela tem. Não vá atrás de receitas de bolo para ser feliz. Siga sua jornada e aprenda a pensar sozinho.

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Ciente

Antes, eu não entendia os espaços e fazia confusão. 
Hoje, estou mais ciente de que quando público nas minhas redes sociais, exponho minhas opiniões de forma coloquial. Logo, o conteúdo que posto por aqui não é publicável no âmbito das crônicas e artigos.
Para fazer estes últimos preciso escolher melhor as palavras e reduzir ao máximo os vícios de linguagem. A norma escrita precisa ser respeitada.
Para chegar a esta conclusão, precisei pagar muitos micos.

terça-feira, 18 de abril de 2017

"Coach"

De um tempo para cá, ouço esta palavra em todos os lugares, inclusive, nas redes sociais. Para quem não sabe, coach é treinador em inglês. Mas, pelo que me parece, esta palavra saiu mundo dos esportes, para outras áreas de conhecimento.

 "Coach é uma palavra em inglês que significa treinador, instrutor e pode também ser um tipo de ônibus. Em inglês, quando usada como verbo, a palavra coach significa treinar ou ensinar. Além disso, um coach ou coacher é um profissional que exerce o coaching, uma ferramenta de desenvolvimento pessoal e profissional."

Este tipo de profissional ajuda os indivíduos a organizarem a vida, além de dar dicas importantes como, por exemplo, conseguir realizar as metas, comportar-se numa entrevista de emprego, planejar o currículo e etc...

 Pois é, acho bem construtivo e até ouço conselhos de um "coach". Agora, o que tenho receio é de certas pessoas o transformarem em gurus, acreditar em tudo o que ele diz, como se fosse A VERDADE SUPREMA.

O " coach" não é uma ser iluminado ou divino e sim um indivíduo especializado em ajudar outros profissionais. Por que sempre se quer o caminho mais fácil? Preferir adorar os outros a procurar ter os próprios pensamentos?

Cada pessoa tem que cuidar da sua vida e possuir autonomia, para assimilar ensinamentos e conselhos. Isso não é de hoje, na História, multidões se entregaram a falsos heróis e profetas.

Ouça bons conselhos e admirem os outros. Entretanto, não se esqueçam de sua individualidade..

SEGURAR A ONDA

Muitas pessoas podem discordar de mim, mas, há um momento na vida que se precisa ser realista. Segurar a onda para não ficar ridículo. 
Não estou dando conselho para ninguém e sim para mim mesmo. 
Por exemplo, seu eu quisesse realmente trabalhar no exterior, eu poria este plano em prática quando tinha vinte anos de idade, não agora com 38. Lembro-me que uma pessoa me disse que poderia ser entregador de pizza em NY e dormir no banco da praça( Duvido que os agentes da imigração fossem permitir isso. Seria deportado lindamente.).
Outro fato, não tenho nem influência no inglês e o português de Portugal nem entendo direito, quando falam rápido. Já pensou? Eu sem falar nada no exterior, com certeza, irei-me foder! 
Inclusive, não tenho um trabalho especializado e nem sou um gênio. Chegando lá, serei deportado num piscar de olhos, porque não tenho grana e nem talento como moedas de troca.
Para piorar, com o terrorismo é a onda de conservadorismo no mundo, o controle de imigração está super severo e vou ser o primeiro a dançar. Também, não vou gastar meu dinheiro com coiotes para morrer no deserto com fome e sede ou ser assassinado.
Enfim, vou ficar onde estou. Mesmo que me foda por aqui também...
De repente, posso conhecer a Europa ou os E.U.A, comprando esses pacotes de quinze dias e pagar parcelado no cartão de crédito em várias prestações. É uma possibilidade bastante remota, mas, quem sabe...

domingo, 16 de abril de 2017

lembranças-assombrações

Estranho, têm lembranças antigas e mortas que nos assombram como almas penadas. Pode-se enterrá-las cada vez mais nas profundezas, mas, sempre retornam por meio de gatilhos que surgem pelo caminho. Uma notícia, filme, livro ou qualquer outra coisa as acionam.

O passado nunca morre, vive na gente e, ao longo do tempo, acumula-se cicatrizes. Não adianta negar, faz parte de nossa essência. Precisa-se aprender a lidar com o passado, suas marcas e continuar a jornada. 

 Além de sempre buscar o sentido de viver, não sucumbindo às lembranças-assombrações.

domingo, 9 de abril de 2017

De repente uma curiosidade...



Como são as atrizes por de trás das personagens dos filmes pornôs? Será que possuem sonhos, medos, alegrias e tristezas? São tão complexas como nós na essência do ser? 
Com certeza suas vidas não se resumem a caras e bocas ou gemidos forçados. Fora do trabalho, seguem suas jornadas individuais.
Todos nós temos uma intimidade que ninguém chega, a nossa existência. 
Por isso em cena, elas simulam uma intimidade, parecendo que estão próximas, porém, é miragem. 
Quem são elas realmente?
Outro fato, será que são diferentes da maioria da gente? Quem nunca fingiu um riso para uma piada sem graça? Ou fingiu que gostou de algo para não fica mal na fita? Somos verdadeiros o tempo inteiro ou temos máscaras para serem usadas no momento certo? 
Será que podemos jugar que somos melhores? 
Sei lá, cada vez mais percebo que tenho menos certezas e mais dúvidas sobre tudo.



terça-feira, 4 de abril de 2017

Sou aquele...

Que posta e fica consertando depois.
Escreve eSpectativa e outras "pérolas" mais.
Não sabe onde coloca a crase e adora comer palavras e letras.
Tem problema com concordância nominal e verbal.
Esqueceu o que é advérbio, locução, sujeito e predicado.
Sou aquele que ninguém deve seguir como exemplo.
Mas, sou aquele que sempre vai ao Google para relembrar coisas que aprendeu na escola, mas, que na época, considerava sem importância.

PARA ESVAZIAR

Não quero detonar o lugar onde moro e sei que não existe um paraíso ideal. Em nenhum país do mundo é uma mar de rosas. Há furtos e outras "coisitas" mais.
Agora, o Rio de Janeiro o clima está esquisito. As pessoas não estão respeitando o espaço do outro. Por exemplo, na entrada e saída dos trens e dos ônibus, há indivíduos que forçam a entrada e a saída. Não quer nem saber se precisa abrir caminho.
O caos é generalizado, jogam lixo na rua e mijam nas passarelas dos trens e brts.
Além do mais, percebo o nível de estresse aumentar cada vez mais nos transeuntes, surgindo um terreno propício para brigas que podem até ser fatais.
Pergunto-me se exagero ou a crise financeira do Estado está a contribuir com a tensão crescente na população.
Infelizmente, vem a conclusão de que os habitantes do Rio de Janeiro estão doentes fisicamente e emocionalmente.
O poder público só investe nas áreas que dão grana. Veja o que aconteceu nas Olimpíadas, enquanto a de Londres fez investimento nas áreas mais pobres, para proporcionar melhorias à comunidade, aqui, foram em lugares estratégicos e ainda mal construídos, como aconteceu na ciclovia que caiu no ano passado, por causa do mar em ressaca.
A obra foi feita sem um estudo detalhado do impacto ambiental. Têm estações do BRT tão pequenas, que as pessoas quase se trombam. Sei lá, a população está crescendo de número é tamanho, por que fazer coisas tão pequenas? É só olhar às fotos dos anos 80 e 90 para perceber a mudança de volume e tamanho dá população.
Entretanto, nada se justifica a violência gratuita que se noticia todos os dias na televisão. Por que as pessoas matam as outras sem remorso? Será que a população de psicopatas aumenta, ou os indivíduos não estão sabendo lidar com seus problemas e transferem as mazelas nos outros. O valor da vida humana está se banalizando cada vez mais! Por que as torcidas organizadas de futebol matam? Uma briga de bar vira um assassinato brutal de um argentino em Ipanema? O que levou um cara agredir o motorista é a provocar um acidente terrível, o ônibus cai do viaduto?
Estamos doentes fisicamente, mentalmente e psiquicamente. Como vamos nos tratar? Se nem saúde básica não temos. Quem tem dinheiro para ir a um psicólogo, psiquiatra ou psicanalista? Tudo é tão absurdo e patético...
Enfim, desabafei e este poste não é uma crônica bem feita. Está repleta de lugares comuns e sem nenhum tipo de coesão e coerência. Às vezes, faz bem só escrever para mim mesmo e me esvaziar.





domingo, 2 de abril de 2017

O que é ser livre?

Sempre relacionei liberdade com prazer e leveza. Mas, ao longo do tempo, percebi que ser livre tem um preço. Pois, precisa-se ser independente e pagar por suas escolhas. Nada é feito de graça nesta vida é, para manter a liberdade, precisa-se trabalhar muito.
O problema da juventude é que ela só deseja o lado bom da liberdade, mas não quer assumir as consequências. Logo, o que tanto deseja torna-se seu pior pesadelo.

Agora, o que é ser livre? Viver escravo de seus instintos ou impulsos? Ou passar pela vida a reprimir seus sonhos e desejos?

Para mim, ser livre é ter consciência de si, usando a razão e as emoções para escolher o melhor caminho, sem prejudicar ninguém.


Confesso...


Tenho mania de pensar grande. Mas, o que adianta pensar na cobertura, se você não faz a fossa? Aí, mora-se numa cobertura e o cocô polui lagoas, rios e o mar. 


Nada contra em pensar nas alturas, mas, precisa refletir como fará para concretizar. Todo início tem um começo e precisa batalhar muito. Nada acontece num passe de mágica. 
Comecei a pensar sobre isto, porque estou estudando Inglês, Francês, Espanhol no aplicativo Duolingo e já quero ser fluente nas respectivas línguas. 


Então, descobri o motivo de não terminar os cursos de Inglês que iniciei no passado. É que criava altas expectativas e queria queimar etapas. Vinha a decepção e ficava desestimulado. Quando era jovem, queria que as coisas acontecessem rápido e não tinha paciência em me dedicar.


Por isso, hoje, não quero mais idealizar, quero viver um dia de cada vez. Tudo bem se não conseguir ler todos os livros que desejo ler, assistir aos filmes almejados ou ser fluente em alguma língua. Sou finito e nunca conseguirei absorver a imensidão diversa da vida. 


Finalmente, o que eu for assimilar, já é lucro. E me vou em paz, quando minha hora chegar.



 

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Tive um sonho estranho.


Estava conversando com algumas pessoas desconhecidas, sentado em um sofá aveludado. Então, percebi que estava cagado e começavam a me desprezar. Só que não senti que fiz cocô, talvez, entrei numa armadilha. Estas pessoas me olhavam com tanto desprezo, que queria matá-las. 
Quando acordei e percebi que foi só um sonho, senti-me aliviado. Mas, a sensação de vergonha, impotência e ira continuaram em mim.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Não sei se serei compreendido, mas, vamos lá...



Aprender algo novo é um jeito de abrir a mente e não deixá-la obsoleta. Concordo com este conceito e, por isso, procurarei uma maneira de aprender outras línguas, com o intuito de me reciclar.


Discordo são com as verdades "absolutas" e " naturalizantes", por exemplo: " Você precisa saber inglês para ser alguém na vida", "O inglês é uma língua universal!" ou " Quem não sabe inglês é um perdedor."


A língua inglesa é um código como outras, não é melhor e nem pior. Em outros tempos( principalmente no Brasil) aprender francês era fundamental.


Hoje, o inglês tem um peso, porque é a língua do país mais importante tanto politicamente e economicamente do mundo.


Cria-se a necessidade de aprendê-la urgentemente. Lógico que seguir as " regras do jogo" para conseguir seus objetivos é super válido, porém, considerá-las como verdades absolutas as transformam em alienação.


Aprender para deixar o cérebro ativo vale bastante a pena. Agora, ser um bichinho adestrado que faz tudo certinho que os outros mandam, a fim de conseguir um biscoitinho no final, torna-se bastante deprimente.


Tenho a impressão de como o Brasil foi colonizado e influenciado por vários países, muitos brasileiros se tornaram "bichinhos adestrados" ou "animais de estimação" dos países ricos.


Incomoda-me esta situação e tentarei aprender línguas, não por causa dos outros, mas sim para me tornar um indivíduo melhor. Pois assimilar algo novo, sai da zona de conforto e do ego inflado. Torna-se criança outra vez para explorar o mundo.


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Outro dia...

 Ouvi alguém dizer que a economia é fluida e um mecanismo próprio. Assim, naturalizando-a como se fosse um fato inevitável. 

Esta ideia cai muito bem para os poderosos e a lógica perversa do capitalismo. Pois, não adianta buscar soluções e que todos precisam encarar de frente sem questionar.


A contribuição de Marx com seu materialismo histórico mostra que, na verdade, vivemos numa realidade construída a partir da infraestrutura, a qual é os meios de produção de uma sociedade. Por exemplo, na época da escravidão moderna, havia toda uma justificativa religiosa e ideológica para subjugar os negros. A igreja alegava que não tinham alma.


Depois, com a revolução industrial, houve várias manifestações contra a escravidão. Será que isso aconteceu por puro altruísmo? Ou, na verdade, os meios de produção estavam mudando.


Enfim, esta história de que os fatos acontecem simplesmente e como se fossem naturais, é uma justificativa maravilhosa para quem deseja que tudo permaneça como está: " A economia tem vida própria, a gente não pode controlar. É a lei dos mais fortes e sagazes..."
Bem gente, posso ter me equivocado na hora dos conceitos. Faz anos que assimilei esse conhecimento na faculdade. Com certeza, há teorias mais contemporâneas. Aceito observações e críticas construtivas.


Outro esclarecimento, não sou socialista e nem comunista.



IMPRESSÕES


Impressões


Faz tempo que não visitava a zona sul do Rio de Janeiro, apesar de morar na capital.

Nesse final de semana que passou, fui a Ipanema passear e confesso que me senti um estrangeiro. Vi vários estrangeiros e pessoas diferentes, que não estou habituado a ver.

Senti um encantamento, confesso. Principalmente, por me perceber numa bolha de modernidade cosmopolita!

Mas, observando mais um pouco, percebi que a zona sul não é para iniciantes ( parafraseando Tom Jobim.). Há o outro lado dos moradores de ruas e os perdidos pela vida.

Já ouvi tantas histórias de pessoas que foram à ruína, por causa do sonho de viver na zona sul. Contraíram dívidas e se prostituíram. Transformaram-se em insetos que se jogam na luz das lâmpadas até morrerem.
Sei lá, a gente sempre almeja o paraíso, entretanto, muitas vezes, está na nossa cabeça. Viver só de ilusão é perigoso.

Por isso, tomarei a seguinte atitude. Não deixarei de passear em Ipanema e ver o pôr do sol no Arpoador. Porém, voltarei para minha casa de um bairro tão tão distante, onde continuarei a viver minha rotina.

Viajar é preciso, voltar às raízes é fundamental, permanecendo entre a leveza do sonho e o peso do cotidiano.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Não consigo me acostumar!

Cada vez mais me impressiono com a falta de educação dos motoristas, inclusive, onde moro.
Estava na minha vila e o carro passou super rápido e ainda o motorista ficou piscando o farol para me apressar.
Olha que nem estava numa rua movimentada ou estrada. A rua em que moro é residencial e estreita.
Em qualquer país desenvolvido, o motorista tem consciência de dar a preferência para o pedestre, porque quem conduz automóvel, porta uma arma fatal e que mata várias pessoas todos os anos.
Mas, aqui, como as pessoas são mal educadas e sem empatia com o próximo, a " a lei do mais forte" impera. Acho tudo tão absurdo, que tenho a impressão de que todos os motoristas e motociclistas em geral são ou estão temporariamente psicopatas😱
Muitos podem me achar exagerado e que adoro fazer drama, porém, cada vez mais sinto medo de sair de casa. Sei lá... Tem gente que se assemelha a uma bomba preste a explodir 😨
Vejo-me em um campo minado, sem escapatória 😰
Estamos doentes da cabeça e da alma😲

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

DESPRETENSIOSA

Outro dia, uma jovem bem gordinha estava com chorte muito curto, mostrando até um pouca as nádegas.
Quando ela saiu do recinto, os olhos de reprovação a miraram e um senhor a chamou de ridícula.
Fiquei perplexo com a intolerância. Se fosse uma jovem magra e dos padrões, não seria tão criticada.
Pois é, aqui no Brasil, a beleza malhada e siliconada nunca será castidade, diferente dá nudez sem " subterfúgios" e despretensiosa.

"se não tem nada de bom para falar, fique calado".

Tenho 38 anos e um espelho em casa. Sei muito bem dos meus defeitos e virtudes. Por isso, não preciso de críticas, ok. Principalmente, de pessoas que não me encontram todos os dias ou só me veem dez em quando. 

Como minha mãe sempre diz, "se não tem nada de bom para falar, fique calado". 

Também, já passei da fase de querer elogios. A cada dia me conheço melhor.

MOMENTOS AO VENTO

A morte é se despir das máscaras e se reconectar com a natureza. 

 *** 

 Somos feitos de escolhas. 

Tanto as certas como as erradas.

 Elas formam minha existência. 

 *** 

 A Razão e a Sensibilidade precisam estar de mãos dadas, uma completando a outra. 

 ***

 Escrotizo, logo sou escroto.